Jovens mulheres cantam e tocam suas histórias

De lugares diferentes as vivências marcam um ponto de encontro. Diferentes, porque somos muitas, mas que no encontro e se potencializam.

Do substantivo feminino a não contenção do grito, jovens mulheres nos cantam suas histórias.

                                                                                ***

(Crédito: Reprodução)

Obinrin Trio, de São Paulo o grupo é composto por Elis Menezes, Lana Lopes e Raissa Lopes. No último dia 27 lançaram o clip Solidão Vira Revolta. Nele abordam a questão do genocídio da população negra, em especial dos jovens negros. 

      

"Muito mais do que um single #solidaovirarevolta é um grito de denúncia à uma realidade histórica e trágica de racismo e extermínio da juventude negra no Brasil. Um trabalho que, em todo seu processo, contou com muita gente querida e disposta a somar, provando que a cada vida que se vai, outras tantas se unem e se somam! "

(Crédito: Reprodução)

As Despejadas vem da periferia de Guarulhos. No dia 22 de julho fizeram o lançamento de seu cd SouFrida Luta no Teatro Adamastor, localizado no centro de gru. Integram o grupo Ariadne Matos, Lidia Martiniano, Nataly Ferreira, Vitória Silva, Bruna Duarte e Bruna Black.

     

"Despejadas é despejar nossos gritos abafados mais profundos na música, na canção, na poesia, na performance e fazer do palco nossa morada."

 

As músicas de Obinrin Trio e As Despejadas estão disponíveis nas principais plataformas de streaming musical. 

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo