Financiamento coletivo para reformular e ampliar ações do grupo

Faltam menos de 15 dias pro financiamento coletivo do grupo Coco Raízes de Arcoverde encerrar e com ele a oportunidade de permanecer na atual sede, reformular seu programa, ampliar suas ações e continuar com o samba!

Créditos: (Divulgação)

Um dos maiores grupos de coco brasileiro está correndo o risco de perder sua sede. Nos últimos tempos o Coco Raízes de Arcoverde vem tendo uma baixa nas apresentações, o que comprometeu fortemente seu rendimento.

As despesas de aluguel do atual espaço acumularam durante o último ano e meio e agora somam cerca de R$ 16.500. 

Créditos: (Divulgação)

Mas a ideia do financiamento não é somente quitar as dívidas, mas também reformular e ampliar as ações do grupo na sede. Tornar o espaço autossustentável através de um plano de iniciativas para capacitar os próprios integrantes na manutenção e continuidade deste trabalho.

 

Segue abaixo plano de trabalho proposto para quando o grupo atingir a meta do financiamento e clicando aqui você pode conferir o chamamento em vídeo que eles fizeram! 

1- Etapa

Quitação da dívida

(O Financiamento coletivo é pensado para quitar a dívida e nos dar 6 meses de aluguel garantido para capacitar e realizar outras atividades)

2- Etapa

Um pequena reformulação na sede

(Organizar a sede para expor o trabalho do Mestre Assis, ter uma bancada para vender tamancas, cds, chapéu e camiseta do grupo. Deixar tudo bem estruturado, organizar arquivos e objetos)

3- Etapa

Capacitação do grupo

(Aulas de como gerenciar a sede, produção cultural, elaboração de projeto, educação financeira, divisão de funções.

É muito importante que o grupo não dependa de shows para manter a sede)

4- Etapa

Abertura e continuidade da sede

 

Créditos: (Divulgação)

 

Mais informações sobre o financiamento acesse aqui!

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo