Essa semana (não) tem (só) Lollapalooza!

Fizemos uma lista de sugestão do que fazer durante essa semana. Lolla Parties, nova exposição da Pinacoteca e muitas peças de teatro para você escolher. Confira:

 

Lollapalooza

Com nova proposta, a edição 2017 do festival traz Strokes, Metallica, The Weeknd, Martin Garrix e Duran Duran. A ideia é que o final de semana seja uma celebração à musica.

Falando em celebração, acontecem essa semana as Lolla Parties com Glass Animals e Tove Lo

Show da banda Eagles of Death Metal, no Lollapalooza 2016 (Créditos: I Hate Flash / Fernando Schlaepfer)

 

Imagens para uma nação

Exposição sobre a história da gravura no Brasil acontece na Pinacoteca de São Paulo, em conjunto com a mostra de longa duração Arte no Brasil

A mostra pretende resgatar o período de introdução e desenvolvimento das técnicas gráficas no país, apontando seus usos e desdobramentos ao longo do século XIX.

O período colonial, a implantação oficial da imprensa em 1808, a produção dos primeiros gravadores luso-brasileiros e algumas das técnicas gráficas desenvolvidas no Império são alguns dos temas do acervo de mais de 100 obras.

(Créditos: Reprodução / Site do Museu)

 

O Pai

Após comemorar 60 anos de carreira, Fulvio Stefanini estreia o novo palco do Teatro Paulo Eiró com o espetáculo dirigido por seu filho, Léo Stefanini.

Ainda na atmosfera familiar, a peça trabalha com uma questão presente na vida de qualquer indivíduo, o envelhecer, e mostra quão importantes são familiares nesse momento.

(Créditos: João Caldas)

 

Uma peça por outra

A peça, com Dalton Vigh e Camila Czerkes no elenco, consiste em um pot-pourri das peças curtas de Jean Tardieu, premiado dramaturgo francês, falecido em 1995, expoente do teatro do absurdo ao lado de Ionesco, Beckett e Pinter.

O tema central é a discussão da linguagem. A constatação da inutilidade das palavras para o entendimento.  Cada história brinca de forma criativa e divertida com as questões mais críticas da comunicação humana. O espetáculo acontece no Teatro Aliança Francesa.

(Créditos: Claudinei Nakasone)

 

Monotipias de Luiz Zerbini

Monotipias é o resultado da imersão do artista no mundo da impressão. A exposição reúne folhas, flores, galhos e espinhos, colhidos e impressos no Instituto Inhotim e acontece no Fortes D'Aloia & Gabriel até 5 de maio.

(Créditos: Divulgação)

 

Mulheres Ácidas

Mestres do teatro de improvisação, Cristiane Wersom e Marianna Armellini estreiam Mulheres Ácidas, espetáculo no qual refletem sobre as diversas fases da vida das mulheres, no Teatro Eva Herz, no Conjunto Nacional.

(Créditos: Vitor Vieira)

 

O Museu Inexistente No 1

O artista Victor Leruy e o curador Gabriel Bogossian criaram um museu fictício que reconta parte da história do Brasil sob uma nova perspectiva; reelaborando histórias de forma coletiva e criando novas possibilidades de compreensão do presente.

Para o curador, "a ideia desta exposição é problematizar o papel do museu nos dias de hoje". A exposição acontece no Complexo Cultural Funarte, em São Paulo.

(Créditos: Divulgação)

 

Quer saber mais? Siga O Beijo nas Redes Sociais.

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo