Ensaio questiona padrões de beleza e sexualidade

 

Bonito é ser magro. Mulher bela é alta, loira. Ser travesti é errado. Com a ascensão de movimentos ligados ao direitos das mulheres, dos negros e homossexuais, padrões estéticos e de sexualidade passaram a serem questionados. Em ensaio, publicado pela revista Now Toronto, do Canadá, são implodidos. 

Nas imagens, mulheres de cores e formas diferentes aparecem nuas. Transgêneros encaram as lentes com altivez. Um homem cadeirante e um tatuado não cedem ao preconceito e posam serenos.

 

 

"As imagens celebram o corpo humano em todas as formas, mas as histórias dos fotografados vão além do que é visto", conta Sabrina Maddeaux, jornalista que idealizou o ensaio. Sua colega de trabalho, Kate Robertson, afirma que o projeto começou em 2015 e visa revelar histórias de moradores de Toronto em busca do amor próprio. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo