Bar cria "código" para proporcionar ambiente seguro para mulheres

(Créditos: Reprodução)

 

Um bar de Santo André inovou ao adotar uma medida de proteção para mulheres. O Red Show Retrô Pub deixou um aviso no banheiro feminino  no qual oferece ajuda para mulheres que se sentem intimidadas ou inseguras durante o encontro. Elas devem ir até o balcão do estabelecimento e pedir um "La Penha".

"La Penha" não é uma bebida industrializada, muito menos um drink da moda. É o código para que os funcionários as ajudem a irem embora para casa de forma segura. Segundo o dono do Red Show, Renato Zacarias, 27, a placa foi colocada há duas semanas nos banheiros femininos. "Nos preocupa a questão do sexismo, homofobia e racismo, e por isso tenta criar um ambiente seguro par todos".

Ainda segundo Renato Zacarias, o código ainda não foi utilizado por ninguém, mas os seguranças e funcionários já foram instruídos a fazer tudo de forma mais tranquila e discreta possível.

+ Espetáculo traz o feminismo em perspectiva e dança

 

(Créditos: Ariane Riveira/Facebook)

 

O cartaz teve grande repercussão graças à publicação de Ariane Rivera, 18 anos. Ela tirou uma foto do anúncio e o divulgou em seu Facebook, como ato de apoio à medida. A publicação teve até agora 14 mil curtidas. “O que me chamou atenção é que lá é só homem trabalhando, então eu achei legal esse cuidado deles com as mulheres”, afirma.

Entretanto, nem todos gostaram da iniciativa. Algumas pessoas avaliaram a casa no Facebook com a pior nota, como sinal de  desaprovação da medida. Algumas garotas não gostaram da exposição, pelo medo da notícia chegar a homens machistas que evitariam o local. Segundo Ariane, alguns rapazes ficaram surpresos e chegaram a fazer comentários como: "Não acredito que as mulheres precisam disso, que coisa triste".

“Não foi uma ideia originalmente nossa, essa é uma iniciativa europeia, se não me engano, que vi há um mês na internet e quis trazer pra cá”, esclarece Zacarias. Vários artigos da imprensa internacional confirmam a informação do dono do Red Show.

A iniciativa do cartaz começou lá fora – os precursores foram os bares da África da Sul, Reino Unido eEstados Unidos. O bar americano Hooters vai além de um código para ajudar a vítima.

No cartaz do banheiro feminino desse bar, está escrito: “Vá ao balcão e peça um Angel Shot. Se pedir o puro, o barman vai te acompanhar até o seu carro; se pedir com gelo, o garçom vai pedir um Uber ou um Lyft para você; se pedir com limão, vamos chamar a polícia”.

 

Aviso no bar americano Hooters (Créditos: Reprodução)

 

+ Artista Pixy Liao contesta o lugar da mulher em relações amorosas

Voltando ao brasil, o dono do Red Show garante que o tipo de ajuda prestado vai depender exclusivamente da pessoa que o solicitar. A mulher poderá escolher se quer ser acompanhada até o carro, até um táxi ou se quer a presença da polícia.

Karina Sanches, 24, já frequentou o bar e nos conta sua reação ao ver o cartaz. “Na verdade eu fiquei muito surpresa, porque até então, não conhecia nenhuma ação semelhante de um estabelecimento”. Karina aprova o código La Penha, assim como Amanda Naomi, 21, que achou o aviso genial. “Me senti sim mais protegida, é um bom jeito de, infelizmente, disfarçar um caso de desconforto”. O Red Show pretende mudar o código em breve para manter o segredo apenas entre as moças e a casa.

Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo