Violências do cotidiano são tema de peça da Cia de Heliópolis

Cena de "Sutil Violento" (Créditos: Divulgação / Geovanna Gellan)

 

A Companhia de Teatro Heliópolis está em cartaz com o espetáculo Sutil Violento, na Casa de Teatro Maria José de Carvalho até o dia 27 de agosto.
 
A montagem trata da violência sutil - visível ou comodamente invisível - do nosso cotidiano.

As pessoas correm, não param e mal se percebem. Desviam umas das outras, em alguns momentos se esbarram e, em lapsos de atenção, reparam que há outros tão próximos e tão parecidos.

E se logo ali houvesse um corpo caído no chão? Você conseguiria diferenciar se é um homem ou um bicho? Ou ainda se esse corpo está só cansado ou se está morto?

 

Cena de "Sutil Violento" (Créditos: Divulgação / Geovanna Gellan)

 

A peça atenta para como um olhar mais atento ao entorno começa a revelar abusos, agressões, confrontos e opressões diárias: formas de coerção privadas ou públicas. Sutis violências do nosso tempo; tão sutis que se tornam invisíveis, naturalizadas.
 
A dramaturgia é composta por ações físicas, movimentos, música ao vivo e texto. Não há personagens com trajetórias traçadas, mas figuras cujas relações com o contexto social em que vivem estão em foco.

Segundo o diretor Miguel Rocha, “As microviolências se revelam a partir dessas relações que se estabelecem entre essas pessoas e a sociedade”.
 
 

Cena de "Sutil Violento" (Créditos: Divulgação / Geovanna Gellan)

 

  • Casa de Teatro Maria José de Carvalho - Rua Silva Bueno, 1533 - Ipiranga , São Paulo
    (11) 2060-0318
    + Ver mapa
  • 03/06/2017 a 27/08/2017
  • Sexta e sábado: 21h. Domingo: 19h.
  • Entrada gratuita.
  • Os ingressos devem ser retirados na bilheteria com 1h de antecedência.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo