“Um povo sem memória, é um povo sem história”

A Zone Leste de São Paulo recebe o espetáculo  Èlèyè – Mulher Pássaro, do coletivo Okan

Serão duas apresentações. A primeira acontece no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes dia oito de abril  e no Instituto Pombas Urbanas dia 14 de abril, ambas às 18h.

Crédito: (Divulgação)

“Um povo sem memória, é um povo sem história” 

Como Griots,  indivíduos que tinham o compromisso de preservar e transmitir histórias, as canções, por conseguinte a memória de seu povo, assim as atrizes e atores foram instigados para a construção na narrativa de “Èlèyè – Mulher pássaro”.

 O grupo se inspirou no conto da mitologia africana sobre Iroko, orixá que no Brasil é associado à árvore conhecida como Gameleira Branca. Iroko é o orixá que comanda e governa o tempo, que presencia o inicio e o fim de todas as coisas, o tempo em sua imparcialidade vital. 

 
Crédito: (Divulgação)

Os atores e atrizes entendendo a presente necessidade de acessar coletivamente as memórias de seu povo, como nossos Griots,  identificaram-se com o próprio tempo, esse tempo que conta as histórias para que o passado continue vivo a nos ensinar como construir coletivamente o futuro. 

Então essas vozes se desindividualizam-se e tornam-se vozes múltiplas, homens e mulheres de um povoado ficcional mas não tão distante. 


Nesta estória encontramos um fio condutor para criarmos uma narrativa onde possamos discutir a história, política e resistência cultural do negro brasileiro em diáspora. 

A história e suas estórias como um elemento para acessar o passado, conhecer a ancestralidade negada de um povo. O fazer político, referenciado no presente,  como saber de empoderamento identitário, material e social dessa população. A resistência cultural para florescer e colher a dignidade e identidade coletiva e individual dos afrodescendentes brasileiros.

Crédito: (Divulgação)

Em Èlèyè - Mulher Pássaro o Coletivo Okan, que significa coração em yorubá, conta, repassa, compartilha seu saber e suas histórias para com todos a fim de construir e desmistificar as histórias que falam sobre nós mas não por nós. 

  • Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes - Av. Inácio Monteiro, 6900 - Cidade Tiradentes, São Paulo
    (11) 2555-2840
    + Ver mapa
  • 08/04/2018 a 14/04/2018
  • Sábado e domingo: 18h
  • Gratuito
  • Instituto Pombas Urbanas - Av. dos Metalúrgicos, 2100 - Cidade Tiradentes, São Paulo
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo