Teatro Morumbi Shopping realiza II Festival de Férias do Teatro

(Créditos: Legenda)

 

A meninada já pode sair do computador. De 10 a 29 de janeiro, o Teatro Morumbi Shopping realiza o II Festival de Férias do Teatro. O evento, voltado ao público infanto-juvenil conta com seis peças na programação.

Encenadas de terça a domingo, contam com a direção e montagem da Companhia Pia Fraus. Dentre as opções, estão: Círculo das Baleias, uma viagem ao fundo do mar, e A Última Árvore, peça que propõe um olhar reflexivo sobre a relação homem e ambiente.

Confira a programação completa abaixo.  

Gigantes de Ar

Dias 10, 17 e 24/1, terças-feiras, às 15h

Gigantes de Ar é uma reunião de cenas inspiradas nas populares apresentações de circo-teatro. Comédias, dramas, habilidades, risco e coragem e todo o universo do circo popular brasileiro é representado por quatro palhaços que fazem às vezes de acrobatas, domadores, bailarinos e apresentador, trazendo para a rua o espírito do circo.

Através de bonecos infláveis gigantes, animais de circo são representados de forma lúdica: girafas bailarinas, um elefante azul de quatro metros, um leão medroso e um tigre engraçado são algumas das atrações do espetáculo. Gigantes de Ar já se apresentou em vários festivais nacionais de teatro de bonecos (Canela, Curitiba, SESI Bonecos) e nos festivais internacionais de Cadiz (Espanha), Miami (EUA) e Bogotá (Colômbia).

 

Círculo das Baleias

Dias 11, 18 e 25/1, quartas-feiras, às 15h

O espetáculo é uma viagem ao fundo do mar. As crianças conhecerão uma parte do ciclo de vida das baleias jubarte - a baleia brasileira por excelência - bem como as condições necessárias para a sobrevivência destes animais. O objetivo deste espetáculo é apresentar às crianças um recorte do ecossistema marítimo brasileiro que sirva como um sinal de alerta para a sua própria preservação. Afinal de contas, apesar de suas reconhecidas riqueza e diversidade, o ecossistema marítimo brasileiro é, de longe, o que se encontra sob as condições mais precárias de conservação.

Esse espetáculo marcou a comemoração de 30 anos da Pia Fraus, em 2014, e foi produzido pelo CCBB São Paulo. Ganhou o prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem (antigo Coca-Cola FEMSA) na categoria Sustentabilidade (2014) e Prêmio Estímulo da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de São Paulo (2000).

 

Filhotes da Amazônia

Dias 12, 19 e 26/1, quintas-feiras, às 15h

A ideia central do espetáculo é a relação dos pais com seus filhotes, tanto entre os animais como entre os seres humanos, mostrando a proximidade existente nas relações entre pais e filhos de qualquer espécie.

Os quadros do espetáculo apresentam histórias que revelam diferentes facetas a partir dessa situação. A peça começa com uma família indígena, cujo chefe contará aos pequenos indiozinhos diversas lendas e contos sobre animais. Assim, passam pelo palco esquetes com diversos tipos de bichos, divididas em três planos: o ar (com os pássaros), os rios (com peixes, piranhas e sapos) e a terra (onças, quatis, preguiças, macacos, entre outros) e assim por diante.

 

O Vaqueiro e o Bicho Froxo

Dias 13, 20 e 27/1, sextas-feiras, às 15h

A história aborda mitos da cultura popular brasileira, por meio do folclore, com um Vaqueiro que vê Rosinha, seu grande amor, ser raptada pelo terrível Bicho Froxo. Para tê-la de volta, ele terá de percorrer um caminho perigoso em que será ajudado e perseguido por personagens do universo mítico brasileiro (Papa-Figo, Janaína Mãe D'Água, Miquelina do Jequitinhonha), até finalmente reencontrar sua amada e, juntos, numa grande festa, transformarem-se em Sol e Lua.

Esse foi o primeiro espetáculo da Cia. Pia Fraus, criado em 1984, hoje com a versão mais atual de 2014. Já se apresentou na Espanha, na Índia de Suécia. Ganhou o prêmio 5 Melhores Espetáculos de São Paulo em 1987 e diversas indicações ao Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem de 1997.

 

Bichos do Brasil

Dias 14, 21 e 28/1, sábados, às 12h e às 15h

É um espetáculo que busca retratar a riqueza da fauna brasileira por meio de recursos plásticos, sonoros e coreográficos. Pautado nos bonecos, na música e na coreografia, procura criar o ambiente da mata sem exigir um comportamento humano de seus personagens. O espetáculo é composto por uma sucessão de 15 esquetes que retratam o cotidiano dos animais numa selva tropical.

A trilha sonora composta especialmente para o espetáculo faz uso de diversos ritmos brasileiros como o Forró, Frevo, Bossa Nova, Samba e Maracatu. Sem texto, o espetáculo utiliza bonecos infláveis gigantes, promovendo a retomada da Pia Fraus às suas origens: tornar contemporâneo os elementos da Cultura Popular Brasileira. Na peça são utilizados mais de 50 bonecos feitos a partir de materiais naturais, que ganham novo tratamento e cores diversas.

Muito elogiado por críticos, Bichos do Brasil estreou em 2002 e já se apresentou em 14 países (Argentina, Espanha, EUA, Venezuela, Bolívia, Itália, Colômbia, Chile, Holanda, Bélgica e Timor Leste Eslovênia, Equador e Índia) e em diversos estados brasileiros, tendo realizado até hoje mais de 1000 apresentações.

 

// A Última Árvore

Dias 15, 22 e 29/1, domingos, às 12h e às 15h

A peça A Última Árvore propõe um olhar reflexivo sobre um assunto muito pertinente: o meio ambiente e a preocupação com a sustentabilidade. Além disso, traz ideias de integração entre o verde e o urbano. O público conhecerá um conto envolvente sobre a natureza, animais, índios, camponeses, chegando até os tempos modernos e o dia em que a última árvore assiste a floresta sendo engolida pela cidade.

Essa peça estreou recentemente no projeto Teatro Portátil, que movimentou todo o estado de São Paulo, passando pelo total de 20 cidades em locais como parques, praças, feiras e escolas.

  • Teatro Morumbi Shopping - Avenida Roque Petroni Júnior, 1089 - Jardim das Acacias, São Paulo
    + Ver mapa
  • 10/01/2017 a 29/01/2017
  • Terça a quinta: 14h às 20h. Sexta: 14h às 21h. Sábado: 11h às 21h. Domingo: 11h às 19h.
  • R$ 50 (inteira) e R$25 (meia-entrada)
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo