Pinakotheke Cultural RJ recebe exposição de Victor Brecheret

A Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro apresenta de 17 de maio a 14 de julho a exposição “Victor Brecheret (1894 – 1955)”, com obras do grande artista nascido na Itália e radicado no Brasil, um dos expoentes do modernismo, e integrante da Semana de 22. 

Com curadoria de Max Perlingeiro, a exposição reunirá importantes obras do artista e de outros nomes que participaram daquele evento divisor de águas na arte brasileira: Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Menotti del Picchia, John Graz, Vicente do Rego Monteiro,  Helios Seelinger e Zina Aita.

(Crédito:Divulgação/Duas figuras abraçadas/Sérgio Guerini)

De Brecheret, estarão 41 raras obras: 21 esculturas em bronze, uma em mármore, três em terracota, uma em pedra, e duas da emblemática série com incisões nas pedras roladas pelo mar, além de um conjunto de 12 desenhos a nanquim. 

O público poderá percorrer sua produção desde 1919 ao fim de sua vida.  

Tadeu Chiarelli, autor do texto do livro que acompanha a exposição, destaca: “o objetivo da mostra não é apresentar uma retrospectiva exaustiva da obra de Brecheret”.

As esculturas e desenhos de Brecheret apresentados “traçam um arco da trajetória do artista, desde aquelas que chamaram a atenção de seus descobridores na Pauliceia até as de plena maturidade, alcançada entre os anos 1940 e 1950, quando o escultor já conquistara reconhecimento nacional e internacional”. 

“Se os desenhos expostos enfatizam apenas os últimos anos de sua carreira, já o conjunto de esculturas pontua alguns dos momentos em que sua produção sofreu transformações significativas, não apenas pela importância deles na trajetória do artista, mas igualmente pelo fato de abrirem outras perspectivas para se pensar a questão do tridimensional no Brasil em meados do século passado”, afirma.

(Crédito:Divulgação/Beijo/Sérgio Guerini)

 

  • Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro - Rua São Clemente, 300 - Botafogo, São Paulo
    + Ver mapa
  • 17/05/2018 a 14/06/2018
  • Segunda a sexta: 10h às 18h. Sábados: 10h às 16h.
  • Gratuito.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo