Peça critica consumismo e exploração de trabalho

(Créditos: Divulgação)

 

Era uma vez uma atendente de fast-food chamada Kelly, fã do musical O Mágico de Oz e cujo maior sonho é viajar para os Estados Unidos para se tornar uma atriz de musical na Broadway.

+ Exposição mostra a influência de Duchamp na arte brasileira

Para fantasiar a realização do seu desejo, Kelly transforma a sua rotina de trabalho em números musicais. Porém, a peça que é uma crítica ao nosso consumismo, a personagem com o passar do tempo e as cada vez piores condições de trabalho começa a ter constante pesadelos.

 

(Créditos: Bob Sousa)

 

A personagem infantilizada encontra então Ellen, uma aliciadora e traficante de drogas a possibilidade de realizar seu sonho, uma vez que a mulher se dispõe a financiar sua passagem, passaporte e suas despesas em Nova York.

+ Museu pernambucano fica em 1º lugar no Traveler's Choice Award

Quais são as implicações que Kelly terá que ceder para conseguir realizar o seu sonho? A peça é uma dura crítica à nossa sociedade contemporânea e o que as pessoas são capazes para realizarem seus sonhos.

  • Teatro Viradalata - Rua Apinajés, 1.387 - Sumaré, São Paulo
    (11) 3868-2535
    + Ver mapa
  • 15/09/2017 a 27/10/2017
  • Sexta: 21h.
  • R$50 (inteira), R$25 (meia).
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo