Mostra tem a proposta de desconstruir mundos e propor outros

O Pavilhão da Criatividade, do Memoria da América Latina, recebe a partir 28 de setembro a exposição “O Muro: Alvorada e Confronto”do artista Evandro Prado.

Tendo a imponente arquitetura de Brasília como eixo central de discussão, a exposição busca refletir sobre a atual crise política brasileira.

(Crédito: Divulgação/ "Discordância"/ Evandro Prado)

Avanços e retrocessos, sonho e realidade, nesta exposição Prado nos apresenta uma Brasília em reconstrução, com tapumes e obras inacabadas, lançando questionamentos acerca da recente história democrática do Brasil.

A mostra é composta por 10 pinturas à óleo de grande formato e seis esculturas de estruturas arquitetônicas criadas em madeira, tendo como destaque uma grande réplica da icônica coluna do Palácio do Alvorada, reconstituída de pau-a-pique.

(Crédito: Divulgação/ "Alvorada"/ Evandro Prado)

A mostra de curta duração, faz parte da programação do “VII Fórum Permanente Arte e cultura da América Latina”que tem como proposta pensar nos muros que erguem barreiras, mas que também nos transportam a outros mundos possíveis, que desconstroem imaginários.

Nos dias 28 e 29 de setembro, das 9h30h até as 19h, acontecem mesas-redondas, debates e uma oficina de crítica de arte, além de apresentações de música, dança e performances.

  • Memorial da América Latina - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda, São Paulo
    (11) 3823-4600
    + Ver mapa
  • 28/09/2018 a 15/10/2018
  • Terça a domingo, 9h.
  • Gratuito.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo