"Meninos também amam" poetiza a intolerância sofrida por LGBT's

(Créditos: Felipe Stucchi)

 

Atores e não atores, performers e bailarinos homossexuais se reúnem no Centro Cultural Olido para 3 únicas apresentações do espetáculo Meninos Também Amam. Dirigidos por Rafael Guerche, os jovens fazem de seus corpos instrumentos para poetizarem as marcas da intolerância sofrida pelos LGBT's há séculos. Com sessões gratuitas, a obra fica em cartaz de 31 de março a 2 de abril.

A performance, vencedora do prêmio de Melhor Espetáculo LGBT 2015 do Guia Gay São Paulo, é definida pelo seu idealizador como um manifesto cênico. O projeto traz à cena o afeto entre iguais como resistência à perseguição a aqueles que apenas querem amar livremente. 

"É um coquetel molotov que, artisticamente, anseia atacar a homofobia, a culpa e o medo", comentou Guerche. Além de ser um convite ao amor, Meninos Também Amam propõe ao público uma reflexão sobre a liberdade do corpo.

  •  (Crédito: Kaique Hector)
    (Crédito: Kaique Hector)
  •  (Crédito: Kaique Hector)
    (Crédito: Kaique Hector)
  •  (Crédito: Kaique Hector)
    (Crédito: Kaique Hector)
    • Galeria Olido - Avenida São João , 473 - Largo do Paissandú, São Paulo
      (11) 3331-8399 / (11) 3397-0171
      + Ver mapa
    • 31/03/2017 a 02/04/2017
    • Sexta e sábado: 20h. Domingo: 19h.
    • Entrada gratuita. Os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência.
    • Classificação: 16 anos.
    Comentários
    Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo