"Macbeth" inspira espetáculo que une teatro, cinema e política

(Créditos: Marcelo Lipiani)

 

Inspirado em Macbeth, de William Shakespeare, e misturando em um só espetáculo teatro, cinema, performance, música e artes visuais, A floresta que anda explora como a política mexe com nossas vidas. A obra fica em cartaz no Sesc Pompeia, de 14 a 31 de julho, com ingressos a até R$40

Criado e dirigido por Christiane Jatahy, A floresta que anda completa uma trilogia, ao lado de Julia e E se elas fossem pra Moscou?. Os espetáculos, que já passaram por 21 cidades da Europa, renderam a diretora o Prêmio Shell de Melhor Direção. 

Com Júlia Bernat, a peça faz do espaço cênico uma galeria de arte e vídeo-instalações exibem histórias de pessoas abaladas pelas consequências do sistema político e econômico no qual vivemos. "Refletimos sobre um sistema que pune para favorecer alguns em detrimento de muitos. As entrevistas filmadas ajudam a mostrar como a política nos atinge em diversos níveis. São situações que acontecem de maneira muito próxima, mas que não dos damos conta", comenta Jatahy.

Além do figurino de Fause Haten, da cenografia de Marcelo Lipiani e das captações do fotógrafo Paulo Camacho, o projeto cria no local um vernissage, com serviço de bar, onde os espectadores assistem aos vídeos enquanto performances acontecem, numa linha sutil que divide a realidade da ficção. "O teatro aparece de forma quase invisível, assim como o cinema. O espectador vai percebendo tudo aos poucos, são várias camadas de significados. Assim como em Macbeth, a verdade vem à tona e percebemos que tudo sempre estava ali, mas nós não tínhamos dado conta’, completa a diretora.

 

  •  (Crédito: Marcelo Lipiani)
    (Crédito: Marcelo Lipiani)
  •  (Crédito: Divulgação)
    (Crédito: Divulgação)
  •  (Crédito: Marcelo Lipiani)
    (Crédito: Marcelo Lipiani)
  •  (Crédito: Divulgação)
    (Crédito: Divulgação)
    • Sesc Pompeia - Rua Clélia, 93 - Pompéia, São Paulo
      (11) 3871-7700
      + Ver mapa
    • 14/07/2016 a 10/07/2016
    • Quintas, sextas e sábados: às 19h, 20h30 e 22h. Domingos: às 17h, 18h30 e 20h
    • R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia) e R$ 12 (credencial plena do SESC)
    • Classificação: 18 anos
    Comentários
    Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo