Exposição "Vital" traz obras de Gian Luca Baldacconi Ewbank

Um dos trabalhos de  Gian Luca Baldacconi Ewbank (Créditos: Reprodução/ Facebook)

 

Por Tatiane de Assis

Até 15 de janeiro, a Luis Maluf Art Gallery apresenta Vital. A exposição traz trabalhos de Gian Luca Baldacconi Ewbank. São trezes obras que mesclam o imaginário do grafite e da pichação com figuras e elementos da cultura pop. "Há pinturas, desenho, ortografia, colagem, stencil e fotografia", explica o curador Francisco Rosa.

O ápice da exposição é o trabalho no qual aparece a modelo Katie Moss. O fundo grafitado e o body brilhante ajudam o espectador a se situar na produção do artista. Gian Luca traduz o momento massivo que a chamada street art experimenta. Bem ou mal, as manifestações se espalham por bairros nobres da cidade e ganham cada vez mais espaço em anúncios publicitários e em grandes veículos de comunicação.

A opção pela madeira embebida em resina como suporte também é interessante. No "reino da tela e tinta acrílica", experimentar é um bom caminho. Um novo material pode causar reviravoltas na produção de um artista ou mesmo ajudar na resolução de problemas antigos.

 

 

O ponto negativo da exposição, relaciona-se a uma questão extra-artística. Gian Luca é irmão da atriz global Giovana Ewbank e cunhado de Bruno Gagliasso,  o que o torna um potencial protagonista de notícias. Não haveria problema algum nisso, caso o parentesco não soterrasse os comentários sobre suas obras na cobertura jornalística sobre a exposição.

E não se trata de condenar a celebrização do meio artístico, há, parece, espaço para todos. Trata-se, no entanto, de privilegiar a discussão sobre as fraquezas e potencialidades do trabalho diante do burburinho do showbusiness.

Que os flashes sejam deixados de lado por um momento e o debate se centre, por exemplo, no descompasso entre parte dos trabalhos expostos e o texto curatorial. Esse último, muito claro e consciente do momento em que as obras se inserem, sinalizava uma exposição mais potente.

 

Texto Curatorial // Por Francisco Rosa 

Vital // Com um vasto vocabulário visual, Gian Luca Ewbank, na mostra "VITAL", explora várias técnicas de construção de imagem, o que denota no seu trabalho uma intertextualidade de linguagens diversificada e de hermenêutica aberta, que leva em consideração o repertório e as individualidades do observador.

Os sentimentos humanos, aqui como tema central dos trabalhos, são apontados e/ou potencializados nas imagens, por meio de signos, símbolos, códigos ortográficos, colagens, justaposições e sobreposições que sugerem o poder da mensagem como veículo transmissor desses sentimentos e a pluralidade do artista em sua poética.

Em plena era das redes sociais e da velocidade instantânea de comunicação, Gian Luca Ewbank, convida através de seu trabalho para uma viagem num tempo outro, não acelerado, para a busca de mensagens intrínsecas, implícitas, explícitas, ocultas ou subliminares que no ponto de vista formal ou no subjetvo, provoque, disperte, acuse, repulse, detone, acione ou deflagre em nós, algum dos tantos sentimentos que nos habita... 

(Créditos: Reprodução/ Facebook)

 

(Créditos: Reprodução/ Facebook)

 

  • Luis Maluf Galeria - Rua Peixoto Gomide, 887 - Jardim Paulista, São Paulo
    (11) 99344-4238
    + Ver mapa
  • 16/12/2016 a 16/01/2017
  • Terça a sexta: 11h às 22h. Sábado: 11h às 18h.
  • Entrada gratuita.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo