Em cartaz no MASP, exposição explora cultura popular brasileira

Vista da exposição A mão do povo brasileiro, projeto de Lina Bo Bardi, MASP, 1969 
(Créditos: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)

 

Após 47 anos da primeira exibição, A mão do povo brasileiro é realizada mais uma vez no Museu de Arte de São Paulo, de 2 de setembro a 29 de janeiro de 2017. A mostra histórica concebida e organizada por Lina Bo Bardi inaugurou o prédio em abril de 1969 e agora volta ao local trazendo objetos que evidenciavam a rica cultura popular do Brasil. A exposição não se trata de uma reconstituição ou uma atualização, mas sim de uma reencenação com cerca de mil objetos históricos classificados em tipologias similares às da exibição da arquiteta.

Carrancas, santos, peças de vestuário e mobiliário, ferramentas, utensílios de cozinha, instrumentos musicais, adornos, brinquedos, figuras religiosas, pinturas e esculturas foram expostas no MASP no final da década de 1960 trazidas do Museu de Arte da Universidade do Ceará, do Museu do Estado da Bahia, do Museu de Artes e Técnicas Populares de São Paulo e de colecionadores particulares. Na reencenação da mostra construída com a colaboração de Glauber Rocha e de Martim Gonçalves, apenas 55 obras originais do projeto de Lina são novamente exibidas. 

As obras advém do circuito tradicional das artes de diversos estados, do sertão do nordeste até o sul do país, dispostas no espaço em uma expografia que remete às feiras populares, ocupando tanto as paredes quanto caixas rústicas e tábuas de madeira no chão.

Com curadoria de Adriano Pedrosa, Julieta González e Tomás Toledo, A mão do povo brasileiro 1969/2016 segue a ideia de que os objetos expostos têm a mesma importância das obras comumente valorizadas no museu, afinal todas são frutos do trabalho do homem e merecem atenção.

 

  •  (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
    (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
  •  (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
    (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
  •  (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
    (Crédito: Hans Gunter Flieg/ Acervo Instituto Moreira Salles)
    • Museu de Arte de São Paulo (MASP) - Avenida Paulista, 1578 - , São Paulo
      (11) 3251-5644
      + Ver mapa
    • 22/09/2016 a 29/01/2017
    • Terça a domingo: das 10h às 18h; Quinta-feira: das 10h às 20h
    • R$25 (inteira) e R$12 (meia). Entrada gratuita às terças-feiras.
    • Classificação: Livre.
    Veja mais
    Comentários
    Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo