Samuel Beckett convida o público a rever sua relação com o tempo

Claudio Fontana e Elias Andreato (Créditos: João Caldas)

 

Você aproveita seu tempo? Em algum momento já pensou "Nossa! As horas passaram e eu nem vi!"? Então Esperando Godot é para você.

Em cartaz de 21 de janeiro a 19 de fevereiro no Tucarena, com ingressos a R$ 50, o espetáculo escrito por Samuel ​Beckett coloca a humanidade na frente de um espelho, para que ela possa se confrontar. O texto do vencedor do prêmio Nobel de Literatura foi escrito após a Segunda Guerra Mundial, numa época em que a relação do homem com o relógio era muito diferente.

A peça trabalha a questão do tempo na atualidade, criticando o fato da sociedade ser impaciente e querer resultados instantâneos. “Quando foi escrito no pós guerra, a relação com o tempo era outra, hoje o tempo mudou. A espera é mais angustiante. Vivemos em um tempo violento no qual as guerras são outras. Tudo mais diluído. Cada um batalhando no seu mundinho onde não existe uma sensação coletiva. Você não sabe se Godot já veio ou não, talvez ele tenha vindo e nem tenham percebido”, comenta Elias Andreato, que, além de assinar a direção, compõe o elenco ao lado de Claudio Fontana, Clovys Torres, Raphael Gama e Guilherme Bueno.

 

 (Créditos: João Caldas)

 

Vladimir e Estragon são dois vagabundos a espera de um terceiro personagem chamado Godot. Sem nada para fazer, a dupla passa longas horas na monotonia, em busca de uma distração, como uma boa conversa. Tentando enganar o tédio, os amigos se esforçam para estabelecerem um diálogo, apesar de não terem o que dizer. A falta de assunto leva a brigas inúteis e questionamentos profundos, que só revelam o vazio da existência humana.

Com figurinos de Gabriel Villela, o espetáculo conta com poemas de Beckett musicados por Jonathan Harold e interpretados por Claudio. O dramaturgo irlandês foi um dos fundadores do teatro do absurdo e é considerado um dos principais autores do século XX, com trabalhos traduzidos em mais de trinta idiomas.  

 

(Créditos: João Caldas)

 

  • Tucarena - Rua Monte Alegre, 1024 - Perdizes, São Paulo
    + Ver mapa
  • 21/01/2017 a 19/02/2017
  • Sexta e sábado: às 21h. Domingo: às 19h.
  • R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia).
  • Classificação: 12 anos.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo