Curso ensina sobre antiguidade por meio de filmes atuais

O Silêncio dos Inocentes é um dos filmes que será analisado (Créditos: Reprodução/MGM)

 

Que tal entender os mitos da antiguidade através de filmes como O Silêncio dos Inocentes O Pianista? É possível com o curso Clássicos em Movimento do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

+ Confira as fotos polaroid que Andy Warhol fez de famosos

Qual a relação entre o filme Minority Riport  e o mito de Édipo? Ou O homem chamado Cavalo e Odisseu? Para a professora de Língua e Literatura Latinas, Elaine Sartorelli, o cinema popular atual reinventa os mitos da Antiguidade Clássica.

No curso, Sartorelli aponta para o público a presença de narrativas da Antiguidades em filmes atuais. As aulas começam com uma exposição dos mitos antigos e são ilustradas com as cenas mais representativas dos filmes mencionados e encerradas com um debate acerca dos temas apresentados.

O curso é dividido em quatro partes:

1. Édipo, no qual serão exibidos trechos de películas que revisitam a noção grega de tragédia como intersecção entre destino e caráter, numa relação mediada pelo oráculo, tais como Minority Report (Steven Spielberg, 2002), Tiresia(Bertrand Bonello, 2003), Coração Satânico (Alan Parker, 1987) e  Oldboy (Park Chan-Wook, 2003);

 

Filme "O Pianista", de Roman Polanski (Créditos: Reprodução/Universal Studios)

 

2. Odisseu, em que serão analisadas as múltiplas faces e múltiplos talentos do viajante que deseja voltar para casa. Na lista de filmes estão trechos de Um Homem Chamado Cavalo (Elliot Silverstein, 1970), O Pianista (Roman Polanski, 2002), Peixe Grande e suas histórias maravilhosas (Tim Burton, 2003), O Desprezo (Jean-Luc Godard, 1963), Inside Llewyn Davis – Balada de um homem comum (Joel e Ethan Coen, 2013), Um Olhar a cada Dia (Theo Angelopoulos, 1995), e O passo suspenso da cegonha (Theo Angelopoulos, 1991);

3. Hércules, acompanha os (anti)heróis modernos que aceitam cumprir tarefas em busca de redenção, com a exibição de trechos de Os Doze Trabalhos (Ricardo Elias, 2006);

+ Conheça o Smartify, o Shazam das Artes

4. Hades, uma descida ao reino dos mortos tendo Orfeu e Enéias como guias, por meio dos trechos dos filmesO Silêncio dos Inocentes (Jonathan Demme, 1991), Dia de Treinamento (Antoine Fuqua, 2001), Solaris (Andrei Tarkovski, 1972) e Alucinações do Passado (Adrian Lyne, 1990 ).

Elaine Sartorelli é doutora pela Universidade de São Paulo e Pós Doutora pela Université Bordeaux-Montaigne, na França. É professora de Língua e Literatura Latinas e membro do Programa de Letras Clássicas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

  • Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo - Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - Bela Vista, São Paulo
    (11) 3254-5600
    + Ver mapa
  • 10/10/2017 a 31/10/2017
  • Terças:19h às 21h30.
  • R$60 (inteira), R$30 (meia), R$18 (credencial plena).
  • Classificação: 16 anos. Tradução em Libras disponível.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo