Conversa aborda arte contemporânea a partir dos anos 80

(Créditos: Divulgação)

 

Percebendo a importância da elaboração de contranarrativas visuais e discursivas para a releitura da história da arte, o Instituto Tomie Ohtake convidou Ricardo Basbaum e Marta Mestre para abordarem a importância das ferramentas específicas da linguagem artística e curatorial.

+ Centro Universitário Maria Antônia oferece três cursos em agosto

Durante a conversa aberta ao público, os dois irão abordar e propor a politização da noção de "arquivo de artista" como meio de "desestagnar" cânones hegemônicos da arte contemporânea no Brasil e no mundo, especialmente a partir dos anos 80.

+ Qual livro estava bombando no ano que você nasceu?

Ricardo Basbaum é artista, professor e pesquisador e Marta Mestre é graduada em história da arte. A atividade faz parte da Escola Entrópica do Instituto Tomie Ohtake.

  • Instituto Tomie Ohtake - Avenida Faria Lima , 201 - Pinheiros, São Paulo
    (11) 2245-1937
    + Ver mapa
  • 02/08/2017 a 02/08/2017
  • Quarta: 20h.
  • Entrada Gratuita.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo