Colonização da América Latina inspira peça com Aílton Graça

(Créditos: Lenise Pinheiro)

 

Poucos escritores foram capazes de documentar a América Latina de forma sensível e íntima. Gabriel García Márquez, Julio Cortazar e Jorge Luis Borges são alguns dos nomes responsáveis por representar esse cantinho mágico e contraditório ao mundo, sem abrir mão da crítica e da experiência.

Baseado nas obras desses autores, o grupo Folias deu vida a Solidão, uma peça com direção de Marco Antonio Rodrigues e narrada por Aílton Graça. O musical traz doze atores em cena, numa trama inspirada nas transformações causadas pelo choque entre duas culturas: a nativa e a estrangeira. De 4 de novembro a 18 de dezembro, o espetáculo fica em cartaz no Galpão do Folias com ingressos a R$ 40.

"Entre todos os temas que o espetáculo aborda, e eles são inúmeros, eu diria que o mais marcante deles é a impossibilidade – em todas as suas formas. A impossibilidade de um convívio harmonioso, a impossibilidade de desenhar uma outra história para si próprio, a impossibilidade de transformar o sonho em matéria-prima real para a vida. Mas isso, a meu ver, não é sinônimo de infelicidade ou tristeza, é apenas a constatação de que o ser humano é um projeto que segue inacabado", comenta Sérgio Roveri, responsável pela dramaturgia.

Solidão conta a história da chegada do cigano imortal, Chema, a um vilarejo. Perdido no tempo e no espaço, o lugar recebe a visita de um grupo de forasteiros, que vai provocar mudanças irreversíveis na vida dos moradores. Dando vida a essa trama mágica e dolorida, Ailton Graça, Bete Dorgam, Clarissa Moser, Joana Mattei, Lui Seixas, Nani de Oliveira, Pedro Lopes, Rafael Faustino, Rafaela Penteado, Rodrigo Scarpelli, Simoni Boer e Suzana Aragão compõe o elenco.

  •  (Crédito: Lenise Pinheiro)
    (Crédito: Lenise Pinheiro)
  •  (Crédito: Lenise Pinheiro)
    (Crédito: Lenise Pinheiro)
  •  (Crédito: Lenise Pinheiro)
    (Crédito: Lenise Pinheiro)
  •  (Crédito: Lenise Pinheiro)
    (Crédito: Lenise Pinheiro)
    • Galpão do Folias - Rua Ana Cintra, 213 - Santa Cecília, São Paulo
      (11) 3361-2223
      + Ver mapa
    • 04/11/2016 a 18/12/2016
    • Sextas e sábados: 21h. Domingos: 18h.
    • R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).
    • Classificação: 14 anos.
    Comentários
    Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo