CineSesc celebra o centenário de Ingmar Bergman

Neste ano de 2018 o diretor sueco Ingmar Bergman completaria 100 anos. Em homenagem a ele, o CineSesc exibe, entre 27 de junho e 3 de julho, 10 títulos do cineasta, em cópias restauradas em digital. 

Trata-se da possibilidade de conhecer e rever obras premiadas como O Sétimo Selo e Morangos Silvestres, e também filmes muito pouco exibidos do início de sua carreira, como Monika e o Desejo, que abre a mostra.

Bergman foi contemplado com inúmeros prêmios no teatro e no cinema, incluindo três Oscar de Melhor Filme Estrangeiro (A Fonte da Donzela, 1961; Através de um Espelho, 1962; Fanny e Alexander, 1984), seis prêmios no Festival de Cannes como Melhor Diretor e muitos outros em Berlim e Veneza. 

 

Monika e o Desejo (Créditos: Reprodução)

 

Confira a programação completa da Mostra:

 

// Monika e o Desejo (1953)

Henrik se apaixona perdidamente por Monika, a moça da quitanda, mas será que o amor dos jovens resistirá às dificuldades do cotidiano?

Quarta 27 de junho, 20h30 | Sábado 30 de junho, 19h.

 

// O Sétimo Selo (1957)

De volta das Cruzadas, o cavaleiro Antonius, diante da Inquisição e Peste Negra, tem dúvidas sobre a existência de Deus, até que se vê diante da Morte, que o convida para uma partida de xadrez.

Domingo 1 de julho, 17h | Terça 3 de julho, 19h.

 

// Morangos Silvestres (1957)

No caminho da Universidade de Lund, onde receberá um prêmio pelos 50 anos de carreira, o professor de medicina Isak Borg relembra os principais momentos de sua vida, ao lado de sua nora Marianne, evocando memórias de sua família e de sua ex-namorada. 

Sexta 29 de junho, 19h | Domingo 1 de julho, 15h.

 

Morangos Silvestres (Créditos: Reprodução)

 

// Através de um Espelho (1961)

Karin (Harriet Andersson), afetada por crises de loucura, entra em conflito com seus familiares, durante as férias de verão numa ilha distante. 

Um drama psicológico intenso em que o cineasta disseca o processo de degradação de uma família, e também o primeiro filme de Bergman na ilha de Fåro.

Quinta 28 de junho, 17h | Segunda 2 de julho, 21h.

 

// Luz de Inverno (1963)

Após ler nos jornais que a China possui a bomba atômica e pretende usá-la, um pescador  vai à igreja, buscando palavras de conforto e consolo do pastor. Este, porém, não consegue ajudá-lo porque está passando por uma crise de fé, temendo também o apocalipse nuclear.

Quinta 28 de junho, 21h | Domingo 1 de julho, 21h.

 

// O Silêncio (1963)

Duas irmãs com dificuldades de relacionamento viajam para a Suécia. No meio da jornada, são obrigadas a parar num país estrangeiro, num hotel quase deserto, onde se defrontam com o vazio existencial de suas vidas.

Ao som de Bach, Bergman originalmente pensou em fazer um filme que obedecesse as leis da música, e não as dramatúrgicas. O Silêncio é o desfecho da Trilogia do Silêncio.

Quinta 28 de junho, 21h | Sábado 30 de junho, 15h.

 

// Persona (1966)

Uma atriz teatral de sucessosofre uma crise emocional e emudece. Sua psiquiatra decide que ela deva ser mandada para uma isolada casa de praia, sob os cuidados da enfermeira Alma, que a admira e tenta compreender a razão de seu silêncio.

Sábado 30 de junho, 21h | Terça 3 de julho, 17h.

 

Persona (Créditos: Reprodução)

 

// Gritos e Sussurrros (1972)

Numa casa de campo, no final do século 19, Karin e Maria cuidam de sua irmã Agnes, que está morrendo de câncer. Neste ambiente claustrofóbico as vidas das três irmãs são contadas em flashback, revelando seus dramas, mentiras, traições, ressentimentos e paixões.

Sábado 30 de junho, 17h | Terça 3 de julho, 21h.

 

// Sonata de Outono (1978)

Uma pianista visita a filha, no interior da Noruega. Esse encontro tenso, marcado por lembranças do passado, revela uma relação repleta de rancor, ressentimentos e cobranças.

Ao som de Chopin, Bach Haendel e Schumann, Bergman tece uma amarga reflexão sobre as relações familiares.

Sexta 29 de junho, 17h | Domingo 1 de julho, 19h.

 

// Fanny e Alexander (1982)

Fanny e Alexander, duas crianças de uma família burguesa, têm suas vidas alteradas radicalmente quando o pai morre e, pouco tempo depois, a mãe se casa com o bispo da cidade, um homem rigoroso e cruel.

Sexta 29 de junho, 21h | Segunda 2 de julho, 17h.

 

Fanny e Alexander (Créditos: Reprodução)

 

  • CineSesc - Rua Augusta, 2075 - Cerqueira César, São Paulo
    + Ver mapa
  • 27/06/2018 a 03/07/2018
  • Para datas e horários, verifique a programação.
  • Inteira R$ 12. Meia R$ 6.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo