Artista mineiro associa centros urbanos à grandes jardins

No dia 11 de agosto acontece a abertura da exposição Jardim, individual do artista mineiro Bruno Cançado, na Central Galeria.

A exposição, em cartaz até 23 de setembro, tenciona uma aproximação entre a dinâmica impassível da cidade e a afetiva, vinculada à ideia de um jardim.

Segundo o artista, esses elementos urbanos lhe parecem muitas vezes brotar e acabam fugindo de nosso controle - se assemelhando a espontaneidade dos elementos da natureza - como se tivessem vida própria.

Dessa maneira, surge Jardim, com formas geométricas que ambicionam brotar, erguerem-se, mas que retornam ao chão.

 

(Créditos: Reprodução / Facebook)

 

Os trabalhos que compõem a exposição, são todos de natureza escultórica, e que partiram da experimentação de diferentes materiais, adentrando na investigação de suas materialidades e aspectos inerentes a elas, sejam eles físicos ou culturais.

Materiais duros, brutos e urbanos - muitas vezes, típicos da construção civil - se transfiguram na sugestão de uma materialidade distinta da que lhe é atribuída usualmente, proporcionando uma maleabilidade física e conceitual concretizada em uma leveza, vulnerabilidade e intimidade.

Assim, questões presentes na pesquisa de Bruno Cançado, como o habitar, a transformação na paisagem e da paisagem, são perpassados no edificar desses espaços.

  • Central Galeria de Arte - Rua Mourato Coelho, 751 - Vila Madalena, São Paulo
    (11) 2645-4480
    + Ver mapa
  • 11/08/2017 a 23/09/2017
  • Segunda a sexta: 11h às 19h. Sábado: 11h às 17h.
  • Entrada gratuita.
Comentários
Escola Entrópica no Instituto Tomie Ohtake Museu de Arte Moderna de São Paulo